barra

Rega das Culturas

A água, o solo e a planta são os três suportes principais da agricultura em geral.

Dado que a água é um fator de produção determinante para a competitividade de muitos produtos, o fornecimento de água com qualidade e regularidade às culturas, por forma a colmatar as necessidades hídricas das culturas permite aumentar a produção.xevora Barragem Abrilongo fim

A distribuição da água de rega deve efetuar-se tendo em atenção a cultura, a fase de desenvolvimento, a época do ano, o tipo de solo as condições culturais etc.

Para o cálculo das quantidades de água a aplicar às culturas tomam-se como referência, em geral, os valores da evapotranspiração das culturas.

A instalação de tensiómetros, e sondas de monitorização da humidade no solo são instrumentos a que se pode recorrer para apoio e orientação da dotação e frequência das regas.

Há diferentes tipos de rega das culturas, consoante o tipo de cultura que se pretende regar, a título de exemplo podemos mencionar: a rega localizada, a rega gota a gota, por microaspersão, neste tipos de rega, a área de solo molhado é claramente menor do que pelos métodos clássicos (alagamento, aspersão etc.). Assim, na prática, a evapotranspiração é menor quando se utilizam técnicas de microirrigação.

O abastecimento em água à exploração agrícola pode ser feito de forma individual ou de forma coletiva.

Odivelas Canal fimO abastecimento individual pode ter diferentes origens como por exemplo albufeiras, captações de água subterrâneas. Neste último caso, a realização dos trabalhos necessitam de alguns pré-requisitos.

A rega individual poderá ser realizada recorrendo a captações subterrâneas particulares já existentes ou recorrendo a novas captações, nomeadamente furos, poços e minas.

No que diz respeito ao abastecimento coletivo, as explorações podem, por exemplo, ser abastecidas a partir de uma rede coletiva de distribuição, a qual é eventualmente gerida por uma associação de regantes.

Qualquer utilização dos recursos hídricos, que não esteja incluída no artigo 58.º da Lei da Água (uso e fruição comum), implicará a solicitação de licenciamento à entidade licenciadora que avaliará o respetivo impacte e o título mais adequado.

A entidade competente, em Portugal Continental, em matéria de licenciamento dos recursos hídricos é a Agência Portuguesa do Ambiente, I.P., através dos Departamentos de Administração de Região Hidrográfica.

Também se podem utilizar águas residuais tratadas para efeitos de rega.

Para informação consultar, a título de exemplo:

Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural

SIR - Sistema de Informação do Regadio

Direção-Regional de Agricultura e Pescas – Centro

Direção-Regional de Agricultura e Pescas – Algarve

Apoios Financeiros:

No âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural – Continente – PRODER existem apoios destinados ao desenvolvimento das explorações agrícolas, designadamente no âmbito da medida Regadio e Outras Infra-estruturas Coletivas