barra

Sanidade Vegetal

A sanidade vegetal e a proteção de plantas são um conjunto de práticas destinadas a prevenir, controlar ou erradicar organismos nocivos (pragas, doenças e infestantes) capazes de provocar estragos ou prejuízos económicos às culturas.

A partir de 2014, a proteção das plantas, deverá ser obrigatoriamente orientada segundo os princípios da proteção integrada, conforme estipulado na “Diretiva Quadro do uso sustentável dos pesticidas” (Directiva 2009/128/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de Outubro de 2009) que estabelece um quadro de acção a nível comunitário para uma utilização sustentável dos pesticidas.

A proteção integrada é o processo de luta contra os organismos nocivos das culturas utilizando um conjunto de medidas que satisfaçam as exigências económicas, ecológicas e toxicológicas e dano carácter prioritário às ações fomentando a limitação natural dos inimigos das culturas e respeitando os níveis económicos de ataque. Este meio de proteção visa, uma melhor gestão dos fatores componentes do ecossistema agrário, através de uma estratégia limitativa ou corretiva, em contraste com a luta química que preferência uma estratégia preventiva ou curativa.

O uso de produtos fitofarmacêuticos deve ser efectuado de acordo com as instruções descritas no rótulo, nomeadamente no que se refere à finalidade, concentração ou dose homologada, número de aplicações, classificação toxicológica e intervalo de segurança. Deve-se assegurar a cuidadosa e eficiente utilização do material e das técnicas de aplicação, de modo a reduzir os riscos da elevada poluição do ambiente. 

Com o cumprimento das Circulares emitidas pelo Serviço Nacional de Avisos Agrícolas, procura-se incentivar os agricultores a seguirem os seus conselhos e sensibilizando-os para outras formas de protecção das culturas, nomeadamente pela aplicação, na prática, dos princípios subjacentes ao conceito de protecção integrada, modo de produção integrado e modo de produção biológico.

Para mais informações consultar, a título de exemplo:

DGAV – Fitossanidade

DGAV - Sanidade Vegetal

DGAV – Proteção Integrada e Modos de Produção Sustentável

Guia dos Produtos Fitofarmacêuticos – Lista dos Produtos com Venda Autorizada, onde estão incluídos todos os produtos fitofarmacêuticos titulados, a 1 de janeiro de 2012

Serviço de Aconselhamento Agrícola – saúde pública - legislação

Manual - Produtos Fitofarmacêuticos: pH ideal e modos de acção das substâncias activas autorizadas em Portugal