barra

Perda de Matéria Orgânica

A maioria dos solos em Portugal Continental, com excepção das áreas de maior pluviosidade, como, por exemplo, a Região de Entre-Douro e Minho, apresenta baixos níveis de matéria orgânica. Nas restantes regiões, as condições climáticas (pouca humidade e temperaturas elevadas) favorecem a perda de matéria orgânica através da sua decomposição.

O teor de matéria orgânica do solo deve ser melhorado, na medida do possível, para valores não inferiores a 2%.

Uma das formas para atingir tal objectivo, é a incorporação periódica de correctivos orgânicos, de que existem os seguintes tipos:

  • corretivos orgânicos provenientes das explorações agrícolas, como os estrumes, os chorumes ou os resíduos da atividade agrícola;
  • compostos de resíduos sólidos urbanos, vulgarmente designados por RSU;
  • lamas provenientes do tratamento de efluentes de diferentes origens.

Mais Informação:

Manual básico de práticas agrícola - Conservação do solo e da água